quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Beco da Dona Santa

Numa segunda-feira, 09 de julho de 2012, à tarde, no átrio do Foro de Piratini, eu e meu amigo “Murrão” aguardávamos uma audiência. Ao falarmos de poesia, ele me deu o seguinte mote: “Beco da Dona Santa”.
Referia-se a um ponto turístico de inspiração açoriana, situado no centro histórico de Piratini, que liga as ruas centrais Bento Gonçalves e Daltro Filho (pela primeira, defronta-se com a rua de calçamento irregular que dá acesso ao prédio do Correio; pela segunda, em frente à Sociedade Recreio Piratiniense).
Dona Santa era uma senhora negra, a qual tive a honra de conhecer, nos idos de 1980. Era muito popular, proprietária de um hotel e restaurante no referido beco. Assim, não foi difícil para mim, mesmo no ambiente frio e tenso do Poder Judiciário, rabiscar estes tortos, mas sinceros versos que, após concluídos, fiz questão de ler ao “Murrão” que os aprovou e que eu agora reparto com o público leitor.
“Murrão” disse-me que quer os versos para fazer uma arte e emoldurar para afixar no próprio beco. Ficarei honrado se isso for possível.
Assim, nesta Semana da Consciência Negra em plenas atividades em Piratini, com eventos de 16  a 18 de novembro na Associação Recreativa e Cultural Treze de Maio, e com sessão solene em 20 de novembro, pela manhã, na Câmara de Vereadores, é apropriado o presente tema:

Beco da Dona Santa

Que cidade feito águia
A escutar o minuano,
Sobrevoo de coragem
Desde o passado açoriano?

E por ela toda rua
Não é nua de sentido
Tal um beco misterioso
A passar despercebido.

Uma senhora singela,
Com sua história africana,
Ali hospedou pessoas
Em sua casa espartana.

E por ser tão popular,
Esse lugar se agiganta
Na memória desta Terra:
O Beco da Dona Santa.

Que futuro feito lança
Não alcança esta ferida?
Foge o tempo que se escorre
Nesse beco com saída.”

Farias, Juarez Machado de. "Beco da Dona Santa". Novembro de 2012. http://livredialogo.blogspot.com.br/
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported. Deve ser citada conforme especificado acima.

Licença Creative Commons
Esta obra de Farias, Juarez Machado de, foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Baseado no trabalho em livredialogo.blogspot.com.br.
Permissões além do escopo dessa licença podem estar disponível em discente.farias@gmail.com.

3 comentários:

  1. Farias...

    Morei no interior por alguns primeiros anos da minha vida, e também por lá haviam vários becos, como esse...aliás esse pedaço de rua , ainda me intriga até hoje...

    O que será que há depois da primeira quebrada, sempre me perguntava ao me dirigir por aqueles lados...

    E, não eram poucas as histórias que se ouvia acontecer naquelas bandas.

    Caso, me lembre de algumas eu conto lá no blog da Alicinha...

    Forte abraço...e obrigada pela sua visita ao:

    http://lendasdecaissa.blogspot.com.br/2012/11/crer-em-deus-como-causa-necessaria.html

    ResponderExcluir
  2. Olá...J.M Farias

    Estive lendo alguns blogs e os autores estão temendo uma contaminação...caso não tenham licença, e percebi que vc add no teu.

    Gostaria que me orientasse como devo proceder...e se tem algum custo adicional, vi algo em termos de doação procede?

    Agradeço sua participação...no blog


    Até mais...

    P.S: Não consegui te enviar email pelo yahoo - dando end. não identificado... Verifique sim...


    Alice Baruch

    "o que mais enfurece os ventos, são esses poetas
    inveterados que fazem rimar vento com lamento".

    www.lendasdecaissa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de deixar email: baruchess@gmail.com - tchau Alice

      Excluir

Obrigado por comentar, pois sua opinião é muito importante!
Volte sempre!

 
Licença Creative Commons
Diálogo Livre de Farias, M. S. et alia é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Baseado no trabalho em livredialogo.blogspot.com.br.
Permissões além do escopo dessa licença podem estar disponível em discente.farias@gmail.com.